Espanha 5 Dicas Imperdíveis Para Conhecer

ESPANHA PRIORAT

Espanha. O terceiro maior produtor de vinhos. Várias culturas, múltiplas expressões gastronômicas e estilos de vinhos. Desde os mais conhecidos com a uva Mestra, a Tempranillo  até os menos divulgados e entendidos como os vinhos de Jerez de La Frontera.

Para ter um panorama da Espanha vitícola destaquei cinco sítios que devem ser visitadas com toda a calma possível para quem deseja apreciar a boa mesa e o bom vinho.

Vamos a eles? 

Continuar lendo

3 Locais Insubstituíveis na Itália

ITÁLIA BAROLO

Na Itália dificilmente não encontraremos uma região que não produza seu próprio vinho, suas uvas, sua culinária, seu dialeto, enfim,  sua cultura. Difícil escolher onde ir.

Estes vinhedos de Nebbiolo estão no Piemonte. Ao fundo o Castelo de Barolo que emprestou o nome para estampar rótulos de vinhos muito famosos. 

Optei por pinçar algumas regiões que estão umbilicalmente ligadas aos vinhos. Algumas delas com terroir mitológico.

Escolhi, de sul a norte, opções de variadas uvas e estilos de vinhos. 

Continuar lendo

5 Imperdíveis Lugares na França

 

FRANÇA ALSÁCIA 3

Começamos apreciando estes lindos vinhedos na Alsácia. 

Daqui eu os levarei a um passeio virtual para cinco lugares imperdíveis na França. Principalmente, para quem gosta de vinho e gastronomia. São lugares variados, de norte a sul e de leste a oeste deste que é um dos principais países produtores de vinho.

São locais épicos com vinho e gastronomia muito diferentes entre si. E só escolher.

Continuar lendo

Chablis Uma Outra Borgonha

chablis-4

Vinhedos de Chardonnay com a vila de Chablis ao fundo, uma pequena Comuna cerca de 100 Km a noroeste de Dijon (extremo norte da Borgonha).

A Chardonnay nativa da Borgonha. A uva branca mais plantada no mundo pela sua versatilidade e qualidade. Nos brinda com vinhos doces, tranquilos e é a coluna vertebral dos espumantes e champagnes.

É a casta branca mais apreciada e plantada no mundo todo. Para muitos a única uva branca que conhecem e gostam. Normal, se pensarmos que a cada 10 vinhos brancos consumido no mundo agora 7 sejam feitos desta casta.

Continuar lendo

A Borgonha Tinta – o Reinado da Pinot Noir

franca-borgonha-nuit

Estes lindos vinhedos na Côte D’Or com Nuits-Saint-Georges. Ponto de partida para conhecer o berço da Pinot Noir. 

Veremos com calma nesta publicação quais os melhores sítios para esta casta. Aqui repito o recado dado na publicação anterior. Todos os amantes da bebida de Baco e que gostam da Pinot Noir devem compartilhar um vinho de estirpe para entender até onde chega esta uva.

A Pinot Noir manhosa como só ela. Dizem que Deus criou a Cabernet Sauvignon e o diabo a Pinot Noir pela canseira que dá nos produtores. Mudanças climáticas não são bens vindas.

Utilizada no corte clássico do champagne com a prima Pinot Meunier e a Chardonnay. Espalhada pelo mundo, mas é aqui que alcança o esplendor.

Vamos conhecê-la um pouco mais?

Continuar lendo

A Côte D’Or dos Grandes Chardonnay

chardonnay-cote-dor

Esta paz que nos transmite esta foto com os suaves declives da Côte D’Or. Destes vinhedos sai um dos melhores estilos dos Chardonnay do planeta.

Veremos com calma nesta publicação o quarteto de ouro da Côte D’Or sul. Chassagne-Montrachet aí da foto é um destes sítios. Vou repetir cada um dos enófilos ou amantes da bebida de Baco deve compartilhar um Chardonnay de estirpe da Borgonha para entender até onde chega esta casta.

A Chardonnay de múltiplos usos, desde vinhos de sobremesa até a coluna dorsal dos champagnes, espumantes e Crémant do mundo.

Entretanto, o estilo criado na Côte D’Or sul é único. Vamos ver?

Continuar lendo

O Essencial Sobre a Borgonha

FRANÇA BORGONHA MERSAULT

Meus caros amigos as vezes precisamos falar sem rodeios, falar o que realmente, para mim, sem mais só há três Chardonnay por aí. Aqueles cujas uvas vieram da Cote D’Or, como Mersault, foto, o de Chablis, também na Borgonha, mas desgarrado ao extremo noroeste da região e os outros, os espetaculares outros, porém, outros Chardonnay.

Nesta publicação quero mostrar a vocês vinhos caros, sim, mas vinhos essenciais a todo o enófilo, apreciador, sommelier e enólogos, devem provar. Se forem muito caros vamos compartilhar uma garrafa, mas temos que saber até onde pode chegar a Chardonnay.

Vamos começar pela Cote D’Or coração e alma da Borgonha.

Continuar lendo