Pinot Gris e Pinot Grigio Mesma Uva Vinhos Tão Diferentes. Quem é o Responsável?


 

UVA PINOT GRIS

Mesma uva, locais diferentes, vinhos muito díspares, quem seria o responsável por tamanha diferença?

O terroir. Para mim este é o melhor exemplo de como uma mesma uva pode apresentar-se de maneiras tão díspares. 

Podemos dizer que os terroirs de climas amenos influenciam de maneira diferente dos de climas frios.

É mito ou verdade?

É verdade. A influencia de dias mais quentes ou mais amenos nos últimos meses de maturação são decisivos no Estilo de Vinho a ser a nós apresentado. 

A uva é um vegetal. Assim como as folhagens de nossa casa podem morrer se trocarmos de parede no mesmo ambiente, a uva é fortemente influenciável pelas situações que a rodeiam.

O clima mais ameno ou mais quente é um deles e para algumas uvas é fator determinante de mudança no Estilo de Vinho e para outras é fatal, jamais se adaptariam. Outras ainda foram migrando de um para outro clima e tornando-se as estrelas que são hoje. 

Mas, especificamente, qual a forte influencia do clima na característica de uma uva?

Climas mais quentes nos últimos dias de maturação tendem a acentuar os açúcares da fruta, diminuir, por consequência a sua acidez (somente nos brancos) e nos tintos, além dos efeitos anteriores amadurecer os taninos, retirando deles sua força e capacidade de guarda.

Lembrem do que falamos ao definirmos um Tinto FrutadoO clássico tríplice equilíbrio fruta, acidez e taninos em tintos de climas quentes nos trazem vinhos mais alcoólicos por conta do maior percentual de açúcar, menos acidez e taninos mais maduros.

Exemplos típicos são os vinhos da borda do mediterrâneo, como este de Narbonne que utilizam uvas tintas de amadurecimento tardio que precisam de muito sol como a Grenache (Garnacha) que nativa do nordeste da Espanha em Aragão desceu e deu-se muito bem no Mediterrâneo, sendo, inclusive a uva chave de um ícone, o Chateauneuf-du-Pape. Outra uva que não sobreviveria em outras regiões é a Cinsault sem sol não temos Cinsault.

Mas vamos nos concentrar no exemplo que quero destacar, a diferença entre as Pinot Gris e Grigio mesmo sendo as mesmas uvas.

Aqui creio que esta influencia é muito mais explícita. Primeiro o equilíbrio clássico da harmonia dos brancos. Acidez de um lado da gangorra e açúcar do outro lado. 

Quanto mais ameno o clima menos açúcar natural terá a uva, portanto, vinhos mais leves e refrescantes (acidez). Aromas discretos e cítricos, lima-limão o mais expressivo. Quanto mais quente for o clima mais açúcar terá a uva, mais álcool e corpo terá o vinho. O caso da Pinot Grigio. 

CONHEÇA OS BRANCOS REFRESCANTES

Aromas mais frutados, iniciando com frutas de polpa branca como maçã-verde e pera, passando por manga e chegando no abacaxi. Um exemplo típico é a Pinot Gris.

CONHEÇA OS BRANCOS FRUTADOS

QUEM É A PINOT GRIS/GRIGIO

uva-pinot-gris-1

Quem é esta uva? De onde saiu? Qual o seu charme? Bem a Pinot Grigio, na Europa Central tem vários nomes. Mas ficamos com este e o nome que tem na Alsácia, Pinot Gris.

É uma uva que foi trazida pelos Monges Cistercienses eles, durante a Idade Média, foram os enólogos da época, trazendo e levando uvas de um país para outro e as aprimorando. A Borgonha e seus Chardonnay e Pinot Noir devem muito a eles.

A Pinot Grigio foi trazida do Leste Europeu, mais precisamente da Hungria por eles e plantadas, principalmente na Borgonha, sede da Abadia de Cister.

Dali espalhou pela Europa Central, principalmente França, Alemanha, onde ganha o nome de Rüllender ou Grauburgunder.

É uma uva cuja casca é avermelhada, por vezes parece uma uva tinta. De cor variando do amarelo palha ao dourado, caso dos alsacianos.

PINOT GRIS – ALSÁCIA

FRANÇA ALSÁCIA 3

Os aromas e sabores dependem muito do clima, se de regiões frias, fora a Alsácia que pelo solo é um caso a parte, são Pinot Grigio, bem secos, minerais mais ácidos. Se de regiões mais quentes, perde em frescor e acidez mas ganha em aromas e corpo.

Na Alsácia, primavera seca e verões cujas noites não são extremamente quentes, produzem um vinho muito aromático, menos ácido e bem mais encorpado e aveludado.

PINOT GRIGIO

ITÁLIA ALTO ÁDIGE VINHEDOS

Na Itália, encontrou o porto de partida para o novo mundo encontra seu esplendor no Alto Ádige, nos vinhedos da foto acima. O clima frio nas noites de verão garantem uma maturação lenta, principalmente nos últimos 15 dias nos trazendo um vinho com melhor fixação de aromas, seco, ácido e refrescante, bem diferente dos alsacianos ao ponto de pensarmos que estamos na frente de duas uvas diferentes, vale a experiência de realizar uma degustação com os dois estilos.

Assim como na música. Há várias versões para o mesmo tema. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s