O Meu Bacalhau de Natal


 

papai-noel

Calor no hemisfério sul. Dias tórridos combinados com pratos pesados, ao estilo Europa, com muitas nozes, castanhas, molhos pesados e um esdrúxulo Papai Noel com roupas quentes, barba, etc e tal. Nada mais falso.

O Santa Claus dos trópicos deveria estar a vontade, de bermudas, roupas, comidas e bebidas leves.

Sendo assim e pensando que o segredo de um bom e duradouro casamento é a perfeita harmonia entre as características dos Estilos de Vinhos com as características dos pratos. Venho apresentar a vocês qual será o prato principal aqui em casa.

Para saber combinar pratos e vinhos é essencial o conhecimento do Estilo de Vinho que se quer apreciar. Apreciamos vinhos porque eles são obras de arte. Depois case estas características com as dos  pratos tendo o máximo cuidado com os molhos. Não pense na harmonização só com a carne, tudo para criar uma nova experiência sensorial.

DICAS PARA HARMONIZAR MOLHOS E VINHOS

Como pretendo um jantar leve, mas com consistência, estou a pensar em apreciar um vinho Estilo Branco Leve e Refrescante, veja aqui

Como é a característica deste Estilo de Vinho Branco?

Na parte aromática eles são cítricos, algo lima-limão, maçã verde e um toque herbáceo. Na boca leves com acidez marcante, mas não agressiva, menor percentual alcoólico pelo baixo percentual de açúcares da própria uva. Climas mais frios ou menos ensolarados nos meses finais de maturação nos trazem uvas maduras, mas que mantêm bons índices de acidez com menos açúcares. Menos açúcares significam menos álcool e menos corpo nos vinhos. Daí serem leves, ligeiramente ácidos e refrescantes.

Por possuírem mais acidez e menos corpo vamos combiná-los com pratos mais leves quem, de preferência, não levem molhos que possam alterar radicalmente a harmonia proposta.

VAMOS DE BACALHAU GRELHADO 

BACALHAU ASSADO

Aqui vamos de bacalhau assado com cebola, alho, azeitonas e azeite de oliva.  Neste prato temos o bacalhau que tem certa quantidade de gordura, o ácido das azeitonas e do azeite de oliva e o agridoce das cebolas.

Sua feitura requer apenas uma travessa de vidro que possa ir ao forno. Deite o azeite de oliva até formar cobrir como uma lâmina o fundo da travessa. Coloque as postas de bacalhau devidamente dessalgadas. Corte as cebolas grosseiramente e coloque nas laterais. Tudo ao forno. Quando as lâminas de bacalhau começarem a se soltar está no ponto. Depois é só salpicar com azeitonas picadas.

POR QUÊ A COMBINAÇÃO FICA HARMONIOSA?

Porquê a combinação fica harmoniosa? A acidez casa-se, na perfeição, com o sal. Bacalhau por mais dessalgado sempre conserva um pouco mais de salinidade. Além da salinidade do bacalhau temos a gordura do peixe e do azeite de oliva. O agridoce das cebolas e a ausência dos molhos que a tudo modificam nas combinações.

Facilidade de preparo, mais tempo para conversas com os amigos, nada de ficar suando horas a fio no exílio de uma cozinha em dias quentes. Podendo, inclusive, ser elaborado antes do encontro para que os aromas e sabores do prato se misturem.

Um bom Branco Leve e Refrescante para acompanhar.

Minhas dicas de uvas e opções:

Portugal com suas mais de trezentas uvas catalogadas e em produção nos brinda com os Vinhos Verdes, elaborados no extremo norte do país. As principais uvas da região são:

Loureiro: Vinhos aromáticos lembram frutos de polpa branca, como maçã e pera, acidez média – alta, na boca macio refrescante e de final prolongado. Saiba mais.

Alvarinho: Vinhos mais famosos, acidez alta e marcante, nariz cítrico, boca mineral e de gosto prolongado. Como a acidez é alta são, também, vinhos de guarda, podendo aguentar, pelo menos 8 a 10 anos. Saiba mais.

Trajadura: Menos aromático que os outros dois, acidez mediana, serve de fiel escudeiro da Alvarinho. Saiba mais.

Avesso: Com características parecidas com a Alvarinho, mas geralmente vendido como espumante. E, por sinal, dos bons, pena que por aqui é raro encontrá-los. Saiba mais.

Fora de Portugal temos outas opções também. 

Chenin Blanc: A Chenin Blanc é uma casta originária da região central do vale do Loire introduzida na África do Sul no século 16 junto com as primeiras mudas vinda da França, lá também conhecida por Steel. Muito plantada na região de Paarl e Constantia, como é muito vigorosa durante anos deu origem a vinhos populares sem maiores qualidades. Nos últimos 15 anos vem sendo trabalhada de uma maneira mais correta, diminuindo a sua área plantada e melhorando e muito a qualidade dos vinhos.

Sauvignon Blanc: A Sauvignon Blanc é uma das grandes uvas Bordeaux que participa dos cortes de um dos vinhos doces mais famosos do mundo, o Sauternes. Em Bordeaux ainda produz vinhos tranquilos. Muito suscetível ao terroir de onde está plantada pode variar de uva que produz Branco e Refrescante até os Brancos Frutados. Se o terroir for de climas mais ensolarados e quentes no verão teremos Brancos Frutados, se o terroir for com menos insolação e mais frio nos dias finais de maturação, teremos os belos Brancos Refrescantes, como os Sauvignon Blanc chilenos de Casablanca, por exemplo.

Música ao fundo. Estes pratos e vinhos lembram fim de tarde arrastados de verão.

Vamos de Wes Montgomery

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “O Meu Bacalhau de Natal

  1. Bem, como não poderia ser diferente, aqui os aromas se expandem e eu, já começo a salivar, só de pensar nesta combinação.
    Vejo que, o peixe vai ser assado no ponto, pois peixe demasiado assado, perde toda a ‘graça’ na boca, Salve, salve, Peter! Bravo!
    Outro ponto essencial que vejo aqui: se dessalgarmos completamente o bacalhau, eis que se perde todo o sabor. Precisa sim, permanecer salgado o necessário, portanto, além de uma dessalga correta, é preciso combinar adequadamente com o vinho.
    Este prato é mesmo ideal, pois é rápido, tem presença, é da turma da felicidade gastronômica.
    E quanto ao natal dos trópicos, você disse tudo Peter, as comidas são completamente inadequadas. Perfeitamente!
    Que suas festas, juntamente com a família, sejam felizes, amplas de tranquilidade, alegrias e saúde.
    Um forte abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s