Vale Varosa Onde Estão os Grandes Espumantes de Portugal


murganheira

Rica é a história de Portugal, forte foi a influência romana na região norte do país sempre tendo o rio Douro como linha mestra. Portugal é conhecido pelos mais variados vinhos com qualidade mais do que comprovada. Mais de 300 uvas nativas catalogadas e em plena produção. Vinhos de todos os estilos, inclusive o espumante.

Contudo, pouco se fala de seus espumantes, sempre de nível superior. Sei que há espumantes/sparkling espalhados por todo o país, com grande destaque aos minhotos elaborados com a Avarinho.

 

Certamente a região do vale do Távora-Varosa, sul do Douro e limite com Beiras Interior é a mais adequada para o espumante.

Situada em região montanhosa com vinhedos plantados numa altura média de 600 metros, norte de Portugal muito perto do Douro. 

As uvas predominantes são a Bical, Cerceal, Fernão Pires, Gouveio e Malvasia Fina nos brancos, e Tinta Barroca, Tinta Roriz, Touriga Franca e Touriga Nacional nos tintos. Para saber das tintas leia:

AS ESSENCIAIS TINTAS DO DOURO  

O vale do Varosa fica em há 120 quilômetros da cidade do Porto e a menos de 20 quilômetros de Peso da Régua, um dos epicentros do Douro vinhateiro. O clima é o ideal para a produção de espumante. O frescor noturno, garantido pela altura em que estão os vinhedo,  principalmente no verão e ao final da maturação das uvas garante um vinho base com acidez elevada, ideal para o espumante.

A HISTÓRIA DO ESPUMANTE EM PORTUGAL

Interessante lembrar que os romanos foram os primeiros que levaram as vinhas para este local, mas foram os Monges Cistercienses, eles de novo, nossos queridos enólogos da Idade Média que iniciaram a produção de espumantes.

Pois bem, o primeiro mosteiro Ciscterciense em Portugal está localizado em Tarouca, nesta região do vale de Távora-Varosa, não é muito difícil de imaginar que desde sempre se produz espumante.

Modernamente os espumantes de Portugal aqui produzidos e aí incluo os que me chegaram as mãos, no Brasil, como Murganheira (desde sempre pioneira na produção), logo darei destaque adequado, Quinta do Ortigão, Felipa Pato, os dois últimos na vizinha Bairrada, são muito bons.

MURGANHEIRA UM CLÁSSICO

Este da foto em destaque. Fundada há mais de 60 anos, tem 30 hectares de vinha e em parceria com pequenos produtores da região mais de 1.000 hectares.

Apegada ao antigo conhecimento dos monges de Cister, tem os mais variados espumantes. Utilizam as brancas Gouveio, Chardonnay (sempre ela) e Cerceal, nas tintas a Touriga Nacional, Franca, Tinta Roriz e a clássica Pinot Noir. Vale cada gota. Terroir, Talento e Tempo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s