Espumante Refrescante e Pasta de Bacalhau com Alho e Azeite


bacalhau em pasta

O segredo de um bom e duradouro casamento é a perfeita harmonia entre as características dos Estilos de Vinhos com as características dos pratos.

Comece conhecendo o que caracteriza o Estilo de Vinho que quer apreciar, sim, apreciamos vinhos porque são obras de arte. Depois combine estas características com as dos  pratos tudo para criar uma nova experiência sensorial.

Moro num país tropical abençoado por natureza. Assim quando a páscoa cai logo no início de março, no meu Estado no extremo sul do Brasil, ainda temos dias muito quentes.

Desta maneira optei, de entrada, apreciar um espumante Estilo Refrescante. 

Como é a característica deste Estilo de Espumante?

Na parte aromática eles são cítricos, algo lima-limão, maçã verde e um toque herbáceo. Na boca leves com acidez marcante, mas não agressiva, menor percentual alcoólico elaborados pelo método Charmat, veja aqui, para preservar esta jovialidade.

Alguns produtores optam por uma só fermentação na garrafa. Isto é do vinho base teremos o espumante sem escalas. Leiam aqui

Como são espumantes refrescantes por serem mais ácidos, alguns mais leves necessariamente, vamos combiná-los com pratos leves. Aqui vamos de pasta de bacalhau com azeite e alho e uns brioches passados na frigideira com azeite e alho ou mesmo estas torradinhas da foto.  Lembrando que a acidez casa-se, na perfeição, com o sal. Bacalhau por mais dessalgado sempre conserva um pouco mais de salinidade. Além da salinidade do bacalhau temos a gordura do azeite de oliva, do próprio peixe e um toque de gordura dos ovos da maionese. Necessitamos de um Espumante Refrescante, porém mais encorpado.

Eu certamente tenho duas opções a serem indicadas. As duas provadas e aprovadas.

ADOLFO LONA NATURE

ADOLFO LONA NATURE

Este um Espumante não tão leve porque elaborado pelo método tradicional ou champenoise, veja aqui, com segunda fermentação na garrafa o que dá um peso maior na boca pela permanência das leveduras por mais tempo. Entretanto, sua essência e razão de ser é a sensação agradável de acidez e secura pela ausência ou quase de açúcares residuais. O termos estampado no rótulo, pas dosé sem dosagem, no caso de açúcar.

Trata-se de um espumante com forte vocação gastronômica, eis que acidez firme, porém agradável, aromas finos de brioches e padaria por conta da segunda fermentação na garrafa, com fundo residual de frutos cítricos. Na boca maduro indicando o perfeito trabalho do enólogo no controle da segunda fermentação e o tempo necessário que este potro selvagem necessitou. Vai combinar na perfeição com os canapés de pasta de bacalhau no alho. O perlage, o fino colar de bolinhas que se formam quando o Co2 começa a se desprender do líquido estava perfeito. Diminutas e espaçadas como deve ser quando há o perfeito equilíbrio da segunda fermentação em garrafa. 

ESPUMANTE BEE 

BEE WINE 1

Uma segunda opção fica por conta do espumante Bee elaborado 100% Chardonnay o que confere a acidez e o frescor que procuramos. No Brasil é muito comum o espumante conter 100% de Chardonnay para mais vivacidade e jovialidade do vinho. Aqui encontrei exatamente o que procurava. Cor amarela com toques esverdeados, típico dos bons Chardonnay, perlage perfeito. Um brut leve, agradável e convidativo. Aromas suaves de frutos de polpa branca, como maçã verde.

PASTA DE BACALHAU ALHO E AZEITE

Uma barbada a sua elaboração. Não há desculpa. A foto ilustrativa retirada do site narwencuisine.blogspot.com.br é um pouco diferente porque ali usam bacalhau em conserva eu irei de bacalhau desfiado.

Mas é simples. Alhos bem picadinhos. Ponha na frigideira com o azeite de oliva ainda frio na quantidade para dourar o alho. Deixo-os um pouco para que o alho absorva o azeite. Ligue o fogo baixo. Deixe dourar até sentir os aromas do alho preencher o espaço. Desligue. Compre bacalhau em lascas, Dessalgue se necessário. Ferva o bacalhau no leite por uns tempos. Escorra o leite e coloque-o no liquidificar com a maionese e vá adicionando o azeite de oliva e o alhos aos poucos. Sirva a pasta em cima de fatias de pão levemente frita na sobra do azeite da frigideira. Depois é só dispor em uma travessa. Boa conversa e tudo se resolve na vida.

Fundo musical, certo que do meu amigo Louis. Deve haver uma maneira de viver sem o espumante, eu não sei ainda qual.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s