Quando os Vinhos Dançam?


harmonização 3

Minha percepção, conhecimento e encantamento com o vinho sempre foi pelo lado sensorial. Sempre vi e entendi o vinho como sendo um desafio a minha memória visual, olfativa e gustativa. Nada da abordagem analítica tradicional que vê o vinho como algo estanque, encaixotado e rotulado em países, uvas, cores e se branco, tinto, rosé, espumante ou doce como na tradicional de separar os vinhos por países e uvas.

Pior ainda quando reduzem todas as fantásticas emoções e lembranças sensoriais a pontuação deste ou daquele crítico. Vinho não é número é sensação. 

Triste, muito triste este enfoque do vinho. Vinho é percepção e aí cada qual de nós tem a sua, esta variedade de facetas do vinho é o que a torna uma bebida única. Entender esta realidade é entender o quão importante é cada um de nós entrarmos em campo para escolhermos o nosso estilo de vinho.

Falei dois requisitos básicos para sairmos da posição de bebedores de vinho e avançarmos para conhecedores de vinho. Quais são estes requisitos?

Entrar em campo, participar do jogo da opção. Escolha do estilo de vinho. Escolhemos tudo na vida, desde que acordamos até deitarmos. Escolhemos a roupa que vamos usar, os lugares que iremos no dia, o que vamos almoçar, como iremos nos locomover, quais as músicas vamos ouvir.

Somos, como disse Sartre, o produto de nossas escolhas. Com o vinho não é diferente. Não há como fugir, somos compelidos a escolher qual o vinho nos agrada mais. Como somos induzidos pelas casas comerciais a escolher entre uvas e países, pois é assim que eles organizam os vinhos a serem vendidos, acabamos, também, encaixotados e com um visual limitadíssimo de um mundo novo  sem fronteiras que é o do vinho.

Comparo livros e música ao vinho porque são dois caminhos que me trazem tanta ou mais felicidade que o vinho. Estranho que ao entrar numa livraria, no setor de livros traduzidos  não encontro a limitada divisão por países e autores. Mas, sim, a aberta divisão por gênero. Romance, Policial, Ficção e assim vamos.

Se fosse por país e autor não seria muito mais difícil encontrar o gênero que  quero? Quando muito encontraria um autor que conheço e escreve o gênero que gosto ali, misturado a outros autores do mesmo país a me confundir ainda mais. Esta é a razão da separação por Estilo de Vinho e não países e/ou uvas. Certo de que cada estilo tem suas variações pela influencia da uvas e do terroir, como vimos aqui.

QUANDO UM VINHO DANÇA?

E esta classificação por Estilo faz muito mais sentido nas etapas posteriores de publicação deste blog. Dicas e ideias de harmonização Vinho e Culinária. Um perfeito casamento é quando os vinhos dançam na taça a espera de seus pares. Esta perfeita harmonia de 1+1 = 3 Um vinho mais um prato é igual a u terceiro elemento único e ímpar. Principalmente se pensarmos na individual e inarredável experiência que este casamento traz no âmago de cada um de nós.

Um vinho dança quando encontra seu par perfeito. 

tabela de harmonização 2

Vejam qualquer tabela publicada na internet de combinação vinho + culinária, vinho + queijos, por exemplo. Teremos lá, invariavelmente, tal ou qual prato ou queijo combina com tal ou qual uva ou Estilo de Vinho. Tipo. Queijo Brie combina com Sauvignon Blanc ou Brancos Leves. Carnes com molho combinam com Merlot ou Tintos Encorpados.

Olha que bela confusão que cria esta tabela caso não tenhamos desenvolvido a ideia de conhecer os vinhos pelo seu Estilo. Mais complica que ajuda. 

Aí está a grande dificuldade que as pessoas tem na harmonização. Mal conhecem as uvas mais comerciais. Mal conhecem no sentido de não saberem os diferentes Estilos de Vinho que nos oferecem. Depois não conhecem os Estilos de Vinhos na palma da mão como deveriam porque ensinados a pensar limitadamente em países e uvas. Aí não haverá gráfico que vai ajudar.

Esta é uma das limitações de se aprofundar no mundo do vinho por países e uvas. Há outra pior. Limitamo-nos a certas uvas comerciais que ganharam espaço pela sua adaptabilidade com qualidade que são as conhecidas Cabernet Sauvignon, Merlot, Chardonnay e por aí vai. Assim por insegurança ou preguiça não queremos ampliar nossa individual e ilimitada capacidade sensorial. Acabamos por comprar, beber e falar somente das mesmas uvas.

Quem segue o mesmo caminho chega sempre no mesmo lugar, inexoravelmente. Saiam da justa veste do marketing e sintam o feitiço do mundo do vinho. De novas sensações sensoriais, de novas cultura e de novas histórias. O vinho é uma obra de arte que deve ser apreciada sem preconceitos e limitações de conhecimento e percepção.

Dispa-se de suas ideias preconcebidas e viaje com e no vinho. Muitos de nós cada vez que falamos de escultores em mármore sempre nos vem a cabeça, com justa razão, Michelangelo, porém ele não foi o único. Sintam a obra de Bernini, única  e mágica.

Como no rapto de Perséfone. Diz a mitologia grega que existia somente o verão e a primavera. Uma jovem de beleza única costumaca passear pelos campos. Seu nome? Perséfone. E não é que Deus do mundo subterrâeno, Hades, se apaixonou e a raptou. Sua mãe Deméter, Deusa do casamento e das colheitas caiu em choro e saudade e fez com que os frutos e flores perecessem. A fome espalhou-se pela Terra.

Os homens desesperados pediram ajuda a Zeus. Para resolver a situação e sabendo que Hades já havia desposado Perséfone combinou com Hades o seguinte: A cada seis meses ficaria com Perséfone os outros seis ela ficaria com a mãe simbolizando a primavera e o verão.  É tão linda a obra de Bernini quanto um vinho bem elaborado.

Assim como no vinho temos o terroir que é o senhora da vinha, a natureza sempre guiou os homens. 

 

     

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s