Saiba onde estão os melhores Riesling na Alemanha


alemanha mapa do vinho

Já falamos da Riesling  e sabe-se que ela está espalhada em todas as regiões produtoras da Alemanha, entretanto,

há algumas regiões onde ela aflora com mais intensidade. Todas do sudoeste alemão. Vamos nos concentrar no Mosela, Pfalz e Rheigau.

É saber que a Alemanha produz vinhos desde que antes do nascimento de Cristo. E quase todas as regiões produtoras estão nas encostas dos rios, Reno, Saar-Mosela-Ruwer e vale do Reno e suas regiões de Pflaz, Rheinhessen, Ringhau, Mittelrhein e Ahr.

As exceções são Sachsen nas margens do rio Elba e Saale Unstrut, nas encostas dos rios Saale e Unstrut, portanto, afastadas das outras.

MOSELA

ALEMANHA MOSELA 2

Além desta paisagem estonteante com vinhedos plantados nas íngremes encostas do rio Mosela.

A principal região produtora na Alemanha. O Vale do Mosela oferece as condições ideais à produção da Riesling Renana. Nas suas margens fica a cidade mais antiga do país, Trier, que foi fundada pelos romanos em 16 A.C, como também a mais antiga cidade vinícola da Alemanha, Neumagen.

Os nove mil hectares plantados com uva Riesling Renana estendem-se pelas encostas íngremes do vale. Com pouco mais de 500 viticultores, a região do Mosela é a quinta maior entre as 13 áreas vinícolas alemãs e a maior área contínua de cultivo de Riesling Renana no mundo.

A perfeita irradiação solar e o rico solo de ardósia (que retém o calor) proporcionam as condições de excelência para o desenvolvimento da espécie. Além da Riesling Renana os produtores plantam a Ebling, Rivaner e Chardonnay.

A Riesling Renana é a uva chave.

Nas encostas do rio Mosela estão mágicos vinhedos. A Riesling Renana tem como seu berço os vales dos rios Saar, Ruwer e Mosela, todos no sudoeste do país região fronteira com a França e Luxemburgo. Além de serem os vinhedos mais setentrionais de que se tem notícia.

Como os invernos são rigorosos e os verões amenos, a Riesling Renana tem baixo teor alcoólico, algo perto de 10 a 11 graus, o que é uma dádiva em face destes quase “vinhardentes” que são vendidos hoje.

Este mesmo frio ajuda para que a casta seja aromática, refrescante e extremamente longeva. Há exemplares que aguentam muito bem até 20 anos de garrafa.

Pequenas vilas estão espalhadas ao longo do vale. Cada qual com seus segredos de solo, em geral, ardósia com excelente drenagem e retenção de calor para os parcos dias de verão, porém, com muitos microclimas devidos a localização dos vinhedos (altura) e ângulo de insolação.

Ali temos Riesling que variam de acidez marcante, na boca quase crocantes e aromas cítricos como maçã verde e pera, até os perfumados com damasco e pêssegos. Muitas vezes recebem mais insolação, ganham mais açúcares e chegam até os aromas e sabores dos grandes vinhos doces.

Certo que são excelentes parceiros para os frutos do mar, peixes leves, como Linguado ou mesmo sozinhos com um queijo de média dureza e sabor.

PFALZ

Palavra com raiz latina palatinum que significa palácio.  Tendo como fronteiras Rheinhessen, ao norte. A França ao sul e oeste os vinhedos do Palatinado, segunda maior área em extensão com quase 80 quilômetros de beleza única. Os primeiros vinhedos, claro, responsabilidade dos Romanos. Inclusive até hoje várias ruínas, obras, pontes e estradas romanas ainda são visíveis na região.  Estradas passando por pequenas vilas bucólicas, castelos em ruínas.

A segunda maior área plantada de Riesling, perdendo somente para o Mosela. Nos traz um Riesling mais moderado, mais frutado e menos seco e ácido que o do Mosela.   Os vinhedos correspondem a 5% de superfície do Palatinado. Com 80 quilômetros de extensão situada abaixo da Floresta do Palatinado e a Haardt Mountains a continuação da cadeia alsaciana de montanhas o Vosges.  O clima é muito parecido com o da Alsácia o do sul de Baden. É a mais quente, ensolarada e seca das regiões alemãs. E os vinhedos são plantados, grande parte em solo vulcânico.

RHEINGAU

ALEMANHA PFALZ

A segunda região mais famosa, depois do Mosela é Rheingau. Vinhedos plantados nas encostas do Reno respeitando a sinuosidade do rio Reno. A cidade de Rudesheim é o centro de tudo, por aqui.

Daqui saem os barcos, os trens e tudo mais para que visite a região. Os vinhos são quase todos consumidos na Alemanha. Duas uvas predominam nas planícies suaves a Spätburgunder e a Riesling. A primeira região a definir os vinhos Prädikate.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s