GRACIANO – A LONGEVIDADE DOS RIOJANOS


UVA GRACIANO

Sempre nos cortes tradicionais como o bordalês (Bordeaux), aqui nos vinhos de Rioja, entre outros, há uma uva que entra discretamente no corte para trazer vigor, força e longevidade pelos seus taninos. Já vimos a importância dos taninos e das barricas neste quesito.

Pois aqui, nos cortes tradicionais de Rioja os Gran Reserva temos boas porções da Graciano.

A Graciano é nativa de Rioja e Navarra. Difícil encontra-la fora de seu berço. Algumas porções francesas no Mediterrâneo como o nome de Morrastel.

O que nos importa é sua essencial contribuição aos vinhos clássicos Riojanos.

Pouca área plantada por ser uma uva que pouco vigorosa e suscetível às doenças. O pouco que se produz justifica pela alta qualidade de seus vinhos. Tanto em varietais como em corte.

Hoje os vinicultores, principalmente aqueles que não vendem as suas uvas e, sim as usam nos cortes ou varietais, vêm cada vez mais aumentando a área de plantação.

O importante é a preservação de uma uva essencial para a história de Rioja, dos vinhos espanhóis e, porque não, mundiais.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s