CASTELÃO – A TINTA DO TEJO


UVA CASTELÃO 1

Uma das tintas com mais área plantada no país. Produz vinhos dependendo da condução das videiras. Como é muito vigorosa há que se ter cuidados para que possamos ter uvas de qualidade.

Há vinhos populares como verdadeiras joias engarrafadas.

Também chamada de Periquita, se bem que este nome é marca registrada da gigante José Maria da Fonseca.

É a grande uva tinta do Tejo e da Península de Setúbal. Produz quantidade com qualidade e adapta-se aos microclimas do Tejo e Setúbal com grande facilidade. Produz vinhos com muita cor e aromas mais herbáceos e um tanto minerais. Utiliza-se, também para vinificar os roses do Tejo.

Se gosta da Barbera e da Cabernet Franc vai gostar da Castelão também.

Nestas duas regiões vinhateiras quando no esplendor são vinhos de guarda que passaram por barricas de madeira e nos brinda com vinhos encorpados, intensos e aromas de frutos vermelhos com aqueles que a barrica onde estagiou nos traz, algo de especiarias, tostado e café.

Parceria ideal, dependendo do estilo do vinho e, aqui, cuidado, há vários tipos de vinhos com a Castelão dependendo do produtor, cuidado com as videiras e o terroir.

Mas de um modo geral eles mantêm acidez em alta e certa carga de taninos. Aí carnes assadas com molhos mais complexos aqueles com especiarias e pimenta. Uma boa feijoada também é bem-vinda.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s