ALFROCHEIRO – A MINHA DICA DO DIA


OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Grandes, únicos e ímpares vinhos elaborados com esta casta. Perambula pelo Alentejo, Tejo, Bairrada e Dão. No Dão ela desenvolve o pleno de sua existência. Sub-regiões do Dão, como Nelas e Serra da Estrela dá-se melhor.

Grãos pequenos e cachos cheios e apertados somada a casca fina a uva é muito suscetível à humidade e as suas consequências como fungos e algum apodrecimento em climas chuvosos.

Quando nas condições ideais temos vinhos tintos escuros, uma característica da uva, aromáticos, frutados e com enorme vivacidade pelo equilíbrio entre açúcar, álcool e acidez, aliás, os pilares de um bom vinho tinto.

Boa vocação para as barricas e nos melhores exemplares para alguns anos de guarda.

Utilizada, também, para os espumantes ou em corte com outras uvas.

Eu sou fã desta casta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s