ESPUMANTE ELABORAÇÃO MÉTODO ANCESTRAL


FRANÇA CHAMPAGNE 5

Quase todos conhecem o vinho estilo espumante/champagne. Já o apreciaram, alguns gostam muito, outros nem tanto e uma turma desgosta.

A maioria sabe que o espumante é uma segunda fermentação do chamado vinho base (primeira) fermentação. Sabem, também, que há, modernamente, dois métodos de segunda fermentação. Aquelas em tanques de inox, pelo método Charmat e a que acontece na garrafa, o chamado método tradicional (champenoise).

Mas e o método ancestral o que é?

Pois bem o método ancestral é o método utilizado antes das leveduras externas, hoje facilmente encontráveis no mercado, mas que antes de 1950 era raridade ou mesmo inexistente. Então como conseguir a liberação de Co2 pelas leveduras se não se conseguia a segunda fermentação?

Teria que ser somente uma fermentação, a mesma que produz o vinho base.

Os espumantes modernos são a segunda fermentação de um vinho base. Esta segunda fermentação, sempre com leveduras externas que vieram ao mercado pelos anos de 1950.

O método ancestral é uma única fermentação, aquela que transforma a uva em vinho. Quando chega-se no ponto certo de concentração de açúcar a ser ainda fermentado o vinho vai para a garrafa que será arrolhada e as leveduras indígenas continuarão o seu trabalho.

Certamente o espumante ganha outras conotações.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s