PEVERELLA UMA NATIVA UVA BRASILEIRA


PEVERELLA

De repente se ouve e lê sobre uma uva plantada na Serra Gaúcha que até então era uma mera desconhecida.

Vinhos cult e vinhos populares, passada por barrica ou não, versátil e agradável na boca, a Peverella. Mas quem ela é? Qual a sua origem? Quem a produz?

Bem a Peverella tem este nome porque no dialeto vêneto, que compõe a maioria dos imigrantes italianos que chegaram ao Brasil no final de 1880, pevero é pimenta. E, de fato, ela é bem apimentada na ponta da língua. Veremos adiante.

Pois esta uva foi trazida para cá e andou durantes anos perdida entre outros vinhedos de brancas, inclusive sendo prensada e utilizada com a Chardonnay, por exemplo.

Ela tem origem no Vêneto, extremo norte da Itália, como disse, após migrou mais para o centro do país, porque os vênetos fugiam da situação complicada pelas guerras com o Império Austro-Húngaro, inclusive eles anexaram a região e a chamaram de Süd Tirol, sendo o gatilho para que muitos de lá viessem para cá.

Marche, região central da Itália, além de paisagens maravilhosas como esta, possui, a exemplo da vizinha Abruzzo, um litoral lindo e um interior montanhoso, daí os micro-climas, muito bem vindos quando se trata de vinhedos

Pois aqui a Peverella se instalou há muito tempo atrás e até pode-se considerá-la uma prima da grande uva branca da região, a Verdicchio

Os vinhedos ficam nas encostas das montanhas, viradas para o Mar Adriático, numa altura média de 300 metros. As brisas do mar e a altura garantem o frescor necessário no final da maturação da uva, garantindo um fruto de qualidade com a fixação da cor e dos aromas.

Agora a joia da coroa é a branca Verdicchio de onde sai o famoso Castelli di Jesi. A  Verdicchio é plantada ali desde os tempos os romanos e produz vinhos de acidez alta, cor amarelo palha deixando na boca  um gosto  de nozes e frutos secos.  Muito usada para elaboração dos espumantes locais.

Falei de Marche porque o microclima onde a Peverella é plantada na Serra Gaúcha é muito parecido, só falta a brisa marítima. A Peverella gosta de lugares altos, sol firme de dia e frescor noturno.

Assim ela nos traz um vinho com poucos aromas, é verdade, mas uma cor linda, como se vê na foto acima, Na boca muita delicadeza, certo tom de nozes e frutos secos. Eu gosto de apreciá-la não tão gelada para que tenha mais vigor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s