MOSCATEL UMA DAS CONTRIBUIÇÕES DA GRÉCIA AO MUNDO


UVA MOSCATEL

Amada por uns nem tanto por outros e desconhecida de muitos. Uma das uvas que mais carrega preconceito por ser doce e aromática. Muitos, erroneamente, ainda imaginam que os vinhos doces são ruins ou de qualidade inferior, sem pensar em dois detalhes.

Primeiro, há dois tipos de vinhos doces. Aqueles que a uva carrega em si mais doçura do fruto que outras, entre elas a Moscatel. Há outros vinhos em que se adiciona, no mosto, açúcar de cana aumentando o álcool final, é o caso dos vinhos mais populares. Assim a Moscatel acaba sendo pouco conhecida, como harmonizá-la menos ainda.

Impressionante sua contribuição para o vinho, seja no ocidente como no oriente.

Possuindo vários nomes, indo de Moscatel a Muscat, os mais conhecidos. Pode não ser tão famosa quanto a Cabernet Sauvignon, mas certamente sua história é muito mais rica que qualquer outra uva.

Sua grande desenvoltura, seja dos espumantes aos vinhos tranquilos, passando por fortificados a vinhos de sobremesa.

Mas, como se poderia esperar de uma variedade de uva conhecida dos antigos gregos e romanos, a família Muscat é particularmente diversificada e ramificada.

Hoje, a Moscatel é uma família de uvas.

Vinda da Grécia foi para Roma Antiga onde ganhou a Europa antiga. Espalhou-se pelos países vitícolas e se mantém até hoje pela sua competência e versatilidade.

Uma das mais antigas uvas vinificadas com regularidade que se tem notícia. Vai desde as escuras como a Moscato de Hamburgo, até as brancas como a Muscat.

Existem mais de 200 variedades de Moscatéis.

As melhores são:

MUSCAT BLANC             

Muscat Blanc à Petits Grains uva plantada na França e vinificada pelo mundo com vários sinônimos, Moscato Bianco (Itália), Muscat Frontignan, (África do Sul), Moschato, (Grécia), Brown Muscat, (Austrália), Muskateller, (Alemanha e Áustria), Muscat de Grano Menudo, (Espanha).

Produz os melhores vinhos doces no mundo, seja em forma frisante ou espumante, como o Moscato D’Asti, o mais famoso deles. Bem como os vinhos de sobremesa por sobre maturação (Late Harvest Colheita Tardia) ou Botritizados aqueles atacados pela podridão nobre, A Botrytis Cinerea.

Lembrem-se que ela é uma das três uvas autorizadas a elaborar o Tokaj, um dos mais importantes vinhos de sobremesa do mundo.

Compõe importante capítulo do vinho francês, como no sul da França, em regiões como a AOC Muscat de Beaume de Venise, Muscat de Saint-Jean de Minervois e Muscat de Frontignan, fortificado Liqueur Muscat na região vinícola de Victoria de Rutherglen na Austrália ou os vinhos do Wachau da Áustria.

No seu país berço, a Grécia a Muscat Blanc é responsável pelos divinos vinhos doces da ilha de Samos e do Peloponeso.

MOSCATEL DE ALEXANDRIA

Esta da foto acima. Variedade vinda do Egito, não tão refinada quanto sua prima, mas tão importante quanto.

Com aromas mais fortes e muita vezes agressivos na forma de vinhos tranquilos é uma uva que pode tanto ser utilizada na forma de passas, como de mesa. Nos vinhos são ideais para aqueles vinhos sobre maduros, os chamados de Passitos.

Na França, é corte com a Moscato Branca nos vinhos de Muscat de Rivesaltes AOC na região vinícola de Roussillon.

A MOSCATEL NO BRASIL

Certamente uma das uvas mais importantes para o Brasil. É essencial na produção de espumantes. Desde os mais simples até o mais refinados em nada devendo aos Moscatos D’Asti.

Figura carimbada no paralelo 8, no vale do São Francisco no nordeste brasileiro, certamente é elemento chave para alavancar o crescimento econômico e social de uma das mais novas regiões brasileiras produtoras de vinhos.

Infelizmente ,alguns ainda não a entenderam. Torcem o nariz para os espumantes e vinhos produzidos com ela. As características centrais das moscatéis estão presentes aqui também, aromas florais e doçura natural. Ou como alguns dizem por aí, cheiro de uvas.

O que é fundamental, na verdade, é entender que este é seu DNA. Quem sabe adequar seus aromas e paladares harmonizando com um bom queijo Gorgonzola? A harmonização por contraste.

Vinho é como roupa. Uma para cada ocasião. Os bons Moscatéis são para serem servidos sem compromisso com queijos contrastante, por exemplo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s