SANGIOVESE A TEMPERAMENTAL DA TOSCANA


SANGIOVESE

Sangiovese a rainha temperamental da Toscana. Nascida ali, no máximo migrou, na Itália, para as regiões vizinhas. Fora dali, pontualmente, bons resultados. Mas é muito exigente, necessita de terroir (clima+solo+geografia+intervenção humana) específicos.

Já apreciei vinhos com esta casta que me fizeram caminhar nas nuvens, mas, também, me fizeram descer ao inferno, sem escalas.

Quer conhecer um pouco mais?

Literalmente em Latim sanguis Jovis, Sangue de Júpiter. A grande uva do coração da Itália, Toscana, Umbria, Marche e Abruzzo a tem como uva primordial.

Casta cultivada pelos primeiros povos da região, os Etruscos. Nos bons exemplares ela se apresenta um tanto áspera, tânica e rústica. E aí está o seu charme, levemente frutada, com nariz de frutos secos, como ameixa, cereja e morango e, melhor, comumente não passa por barricas de carvalho preservando seu frescor e originalidade.

Mas ela é temperamental por quê? Como vegetal que é exige para que desenvolva todo o seu esplendor determinadas condições: Solo ideal, granítico bem drenado, altura certa, em torno de 250 a 350 metros, nem sempre encontráveis ao mesmo tempo. Por exemplo, a melhor área do Chianti está acima de 400 metros.

De certo modo ela lembra a Baga e a Pinot Noir.

Encontra em Montalcino, Toscana o ideal para seu esplendor. Lá usa-se um clone a Brunello – Sangiovese Grosso nos melhores exemplares um vinho com aromas de furtas silvestres, especiarias e algo de couro. O Brunello precisa de cinco anos descanso antes de ser comercializado. O Risierva alguns anos a mais.

E não é em toda Montalcino que encontra seu máximo em terroir.

Fora de Montalcino é a coluna dorsal dos Chianti com outro par de uvas e no litoral da Toscana, Maremma e Bolgheri em corte com a Cabernet Sauvignon e a Merlot para dar-lhe corpo. São os chamados Super Toscanos.

É parte central do vinho elaborado em Montepulciano o chamado Vino Nobile.

E, por fim, uma região que vem fazendo muito sucesso. Morellino Di Scansano, Morellino é o nome que dão a Sangiovese no litoral da Toscana, mais precisamente na vila de pescadores (Scansano) elaborado com no mínimo 85% de Sangiovese (Morellino).

Claro que se conseguirmos um 100%  Sangiovese, como os Brunellos, chegamos na glória total. Um dos meus preferidos? O bom e caro Flaccianello Della Pieve.

 Uva extremamente versátil. Podemos apreciá-la num vinho sem maiores pretensões em alguma piazza com um bom pedaço de pizza como nos elaboradíssimos e complexos Super Toscanos ou um Brunello Di Montalcino.

Seu estilo rascante forte e inesquecível me lembra a voz de Nina Simone.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s